#monetize

para não perder sua conta

Minha conta do instagram foi desativada, e agora?

15/02/22
Estrela

Existe um temor comum que une todos os influenciadores que trabalham com o Instagram: aquele de ter sua conta desativada e perder seu principal instrumento de trabalho.

Afinal, estar presente em uma plataforma é aos poucos construir a relevância de seu perfil, o seu público de seguidores que acompanha o que é postado, é ensinar e aprender com os algoritmos quais são os melhores horários e estratégias de impulsionamento etc.

Então perder um perfil construído com tanto trabalho é quase como ter que recomeçar toda a carreira do zero.

Mas se algum dia isso acontecer com você, talvez não signifique necessariamente o fim.

Mantendo a calma e tendo um pouco de paciência (por mais difícil que seja num momento como esse), existem alguns caminhos e ações que podem ajudar a recuperar sua conta.

Seta

1. Qual o motivo para o Instagram desativar contas de usuários?

Ao mesmo tempo em que a base de usuários do Instagram só aumenta, aumentam também as pressões e exigências para que o comportamento dos usuários seja monitorado e punido em caso de condutas ilegais.

Essa pressão parte de vários setores da sociedade, cada um com interesses particulares. Os próprios usuários, por exemplo, desejam que outros usuários que cometam irregularidades (como ofensas gratuitas, ameaças, campanhas de difamação) sejam punidos.

Empresas, por outro lado, costumam pedir principalmente a punição nos casos que envolvem quebra de direitos autorais. Por fim, o próprio Estado exige que medidas sejam tomadas em casos que envolvem crimes mais graves, como tráfico e golpes online.

É humanamente impossível para uma equipe de moderadores humanos acompanhar todas as postagens para ficar de olho em tudo isso. Por isso, muitos dos julgamentos e análises acontecem de forma automatizada, a partir de algoritmos que buscam aqueles que infringem as regras do site.

São esses algoritmos, normalmente, que mais erram em seus julgamentos, punindo pessoas injustamente.

Porque não conseguem de fato “ler” as especificidades de cada caso, alguns dos parâmetros utilizados para identificar comportamentos dignos de punição acabam afetando sem querer pessoas inocentes.

Seta

2. E como tentar resolver?

Se sua conta foi desativada por algum erro do algoritmo, é mais provável que você consiga recuperá-la do que se fez algo realmente irregular.

Então, antes de qualquer coisa, vale tentar investigar na memória as suas atividades recentes no Instagram, tentando descobrir exatamente o que pode ter feito que possa justificar sua conta desativada.

Depois, é a hora de começar a buscar caminhos para conversar sobre uma revisão do caso com o Instagram.

A primeira etapa é no próprio aplicativo ou site, ao tentar fazer login: junto ao aviso de que sua conta foi desativada, o próprio Instagram vai entregar um passo a passo para que você entre em contato com o suporte e explique o que está acontecendo.

Seta

3. Insista

Não adianta nada ficar só esperando. Entrar em contato pela ferramenta automática de revisão do Instagram é só o começo.

Para um influencer, ter sua conta desativada pode significar um prejuízo a cada dia que se perde estando parado, principalmente caso existam acordos com marcas parceiras rolando. Então o ideal é tentar acelerar o processo, pressionando o Instagram em todos os meios possíveis.

Por exemplo: entre em contato por e-mail mesmo, só para começar, explicando mais detalhadamente seu caso. E também ligue e tente falar com alguém que possa resolver seu problema diretamente.

Finalmente, se você tem um grande público, essa pode ser a hora até de fazer pressão a partir dos seus seguidores, pedindo para que perguntem sobre seu caso nos perfis institucionais do Instagram.

Se possível, participe desse movimento também, até a partir de outras redes sociais: tente subir uma hashtag, entre em contato com outros influencers que são seus amigos e peça ajuda deles para divulgar o problema e comece um movimento de verdade em busca de ajuda. Quanto mais barulho fizer, melhor.

Seta

4. E se for temporário?

Um caso específico que funciona de um jeito um pouco diferente é aquele em que a punição é temporária, como quando se entende que seu perfil estava espalhando spam.

Nesses casos, às vezes todo o esforço para pedir por uma revisão do caso nem vale a pena: pode ser que a revisão demore mais do que o tempo da própria punição.

Se algo assim acontecer, esperar pode ser mesmo o melhor a se fazer. Esperar por algo como 48 horas é suficiente para que o Instagram entenda que seu perfil não está produzindo spam.

Seta

5. E se nada mais der certo?

Você entrou em contato, ligou, mandou e-mails, pediu ajuda de seus seguidores e parceiros, mas nada funcionou e sua conta no Instagram continua desativada.

E agora?

Indo às últimas consequências, você pode desistir dos meios “pacíficos” e considerar entrar com uma ação legal contra a empresa. Embora a possibilidade de ter sucesso seja pequena, é a última medida a ser tomada quando nenhuma outra deu resultado.

Nesse caso, é importante procurar um advogado que já tenha experiência com casos do tipo e entender que o processo será ainda mais lento. Então não vale a pena só esperar recuperar a conta antes de voltar ao trabalho.

O que nos leva à possibilidade de ter que começar de novo.

Se realmente não existir maneira de recuperar sua conta do Instagram, infelizmente isso significa que é hora de tentar correr contra o prejuízo, abrindo uma conta nova. E como o Instagram não costuma banir e-mails de acesso, o novo login pode ser feito até mesmo no mesmo e-mail de contato usado anteriormente.

Se você descobriu a razão que levou seu perfil antigo a ser desativado, agora vale mais do que nunca tomar o máximo de cuidado para que a mesma coisa nunca aconteça novamente.

Fashion pretty woman taking photo self portrait on smartphone

E aí, curtiu?

Tá a fim de ler mais conteúdos que nem esse? Confere todos os posts na nossa editoria!
#monetize

veja mais

Este site usa Cookies! Cookies Icon

nós armazenamos dados temporáriamente para melhorar sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. dúvidas? leia nossa politica de privacidade